quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

ROZÂNGELA JUSTINO CANCELA REGISTRO PROFISSIONAL



Você que está acostumado a ver a luta profissional de Rozângela Justino com o Conselho Federal de Psicologia não terá mais notícias desse confronto. É que ela cancelou o registro profissional nesse começo de 2020. 

Rozângela Justino garante que a motivação foi a política dentro do CFP: “a fiscalização do Conselho de Psicologia é política-ideológica baseada na esquerda e há 37 anos que eu financio a esquerda dentro do Conselho, por isso, eu hoje vim dar um basta nisso”. 

Enquanto profissional da psicologia sempre foi vista como esperança para os que sentem atração indesejada pelo mesmo sexo. E foi exatamente por isso que foi fortemente perseguida pela esquerda política e pelo ativismo gay. Relembre cenas absurdas dessa perseguição: 



Ela teve que se proteger com peruca e máscara da mídia parcial que vende a homossexualidade como algo natural e que esquece que há pessoas que aprenderam o comportamento homossexual em abusos sexuais na infância. 

Nesse outro vídeo você confere o nível de "profissionais" da psicologia do Brasil. Além de vaiar deram as costas em ato de ativismo. Pessoas que deveriam estar aprendendo a lidar com a opinião contrária estão completamente obcecadas com uma única forma de pensar:



Rozângela Justino é e sempre será de longe um marco na psicologia do país na luta contra a atração indesejada pelo mesmo sexo. Nós que a tivemos como figura de uma profissional imparcial, íntegra, agradecemos por todo o esforço para tentar ajudar a nós, pessoas que o ativismo gay deste mundo, faz questão de fingir que não existem.

Apesar de agora não ser mais psicóloga, lembra que “para ser psicoterapeuta qualquer profissional pode ser. Qualquer um que faça um curso de práticas integrativas pode ser considerado psicoterapeuta”. 

Isso quer dizer que você que convive com a homossexualidade indesejada e quer explorar outros meios de sair dessa além da fé. Quer dizer que nem tudo está perdido! 

Não vá mais atrás da classe dos psicólogos para sair da homossexualidade: a maioria deles foram abduzidos para o mundo colorido do arco-íris onde genética não importa! Agora a sugestão deste blog são os psicoterapeutas. Que muito bem lembrado não estão presos nas amarras da ideologia gay. Vamos entender: 

Afinal, o que é Psicoterapia? (Fonte no final da explicação)

A psicoterapia, segundo Knobel (2002), é um procedimento técnico de um vínculo humano, baseado num referencial teórico da estrutura da personalidade e dos comportamentos das relações interpessoais, mediante o qual uma pessoa tenta ajudar a outra que necessita de algum tipo de assistência para aliviar ou melhorar suas condições atuais de vida, e assim, atingir um melhor nível de desenvolvimento enquanto ser humano.

Para Laplanche e Pontalis (2008, p. 393), a psicoterapia é “qualquer método de tratamento dos distúrbios psíquicos ou corporais que utilize meios psicológicos e, mais precisamente, a relação entre o terapeuta e o doente”. Para estes autores a hipnose, a sugestão, a psicanálise são exemplos de psicoterapia.

Os profissionais que mais comumente utilizam a psicoterapia são os Psicólogos Clínicos (Sim! Ser psicólogo não é sinônimo de ser psicoterapeuta), Psicanalistas e Psiquiatras. Indo um pouco além, Terapeutas Holísticos, Reikianos, Ocupacionais e outros.

O CRP SP cita:

Para começar, é importante lembrar que a psicoterapia, no estágio atual da profissão no Brasil, é uma prática não exclusiva do psicólogo. Segundo a Lei nº 4.119/1962, § 1º: Constitui função privativa do Psicólogo a utilização de métodos e técnicas psicológicas com os seguintes objetivos: a) diagnóstico psicológico; b) orientação e seleção profissional; c) orientação psicopedagógica; d) solução de problemas de ajustamento.

Em resumo, qualquer profissional, formado ou não, que busca ajudar por meio de métodos e técnicas outras pessoas, as quais estão passando por dificuldades ou sofrimento psíquico, pode se intitular psicoterapeuta.

Logicamente que, ao ser formado em psicologia e psicanálise, linhas que estudam e aplicam especificamente a psicoterapia, há mais chances de encontrarmos bons psicoterapeutas. Cabe lembrar que a pessoa formada em psicologia não precisa se conveniar ao CRP e se intitular psicólogo para ser psicoterapeuta. Dessa forma, continuam prestando os serviços dentro da lei, submetidos não aos CRPs, mas sim ao Ministério Público, uma vez que são profissões distintas.

Se estiver na busca de um psicoterapeuta ou psicólogo, antes de qualquer coisa, procure alguém com o qual simpatize e se sinta acolhido, peças fundamentais para que o tratamento seja bem sucedido. (Fonte: terapiando.com.br).

Resumo: assim como o CFP encontrou um meio de proibir ajuda a quem não quer ser homossexual. Quem sabe que pode ajudar essas pessoas se resguardou dentro da lei para ajudá-las. 

Se o confronto vai continuar mesmo assim? Ai depende da disposição do CFP e ativismo gay em permanecer querendo ver pessoas infelizes na prática homossexual.

Este blog lembra que a mudança na sexualidade acreditada aqui é por meio espiritual na fé cristã no poder da regeneração | novo nascimento. No entanto, este blog também acredita que é um direito de qualquer ser humano ser atendido, além da fé, em qualquer questão que seja. 

Rozângela Justino abre caminho mais uma vez para quem quer ajudar e quem quer ser ajudado. 

Guerreira é a palavra que define com exatidão tudo que suportou por não se vender 

VEJA TAMBÉM:

2012: APOIAMOS ROZÂNGELA JUSTINO 

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA: A FÁBRICA DE GAYS

ROZÂNGELA JUSTINO: DEIXAR A HOMOSSEXUALIDADE 
É UM DIREITO HUMANO E CONSTITUCIONAL

EM DEBATE REPRESENTANTE DO CFP ADMITE: É POSSÍVEL MUDAR

Nenhum comentário :

Postar um comentário


Total de visualizações

Postagem em destaque

EX-GAY: CIDADÃO PROIBIDO

Postagens populares

VISITE TAMBÉM: