sexta-feira, 12 de julho de 2019

EM DEBATE REPRESENTANTE DO CFP ADMITE: É POSSÍVEL MUDAR!

[SOCIEDADE]
A TV Senado abordou o assunto já conhecido por vocês leitores deste blog: a Reorientação Sexual. Na conversa foi possível ouvir os dois lados da moeda. Pedro Paulo Bicalho representou o Conselho Federal de Psicologia e Rozangela Alves Justino o Movimento Psicólogos em Ação (único movimento de profissionais da área, até então, que reconhece nossa existência e lida com seriedade a questão da egodistonia).

Não é novidade a posição da atual gestão do CFP, já que eles agem de forma apenas política e não científica quando este é o assunto em pauta. A novidade é quando eles, preocupados somente com o discurso político, deixam escapar verdades que fogem do que estava previamente decorado. 

No minuto 20:40 a entrevistadora questiona o representante do CFP se a autarquia reconhece que é possível a mudança. A resposta afirmativa como diria o Chaves "escapuliu" seguida de muito "embromation":



Com essa resposta tão direta fica claro mais uma vez que essa resolução é, no mínimo, estranha certo?! Se a própria autarquia reconhece que é possível mudar porque impedir profissionais de pesquisarem o tema, atender os interessados que os procuram voluntariamente? Há quem diga: não proíbem. Nós somos provas que proíbem sim! Os processos judiciais contra os profissionais que exploram o tema também são prova que são sim penalizados. E no próprio discurso perdido do representante do CFP podemos notar, também, que para eles o ideal é egosintonizar a pessoa com o desejo. Que o querer deixar de ser é resultado da "lgbtFOBIA" e o pior de tudo foi comparar sexualidade com raça! 

Vamos explorar, mais uma vez, os argumentos: 

"LgbtFOBIA?" O que nos faz querer deixar de praticar o sexo anal (um dos maiores se não o maior motivo da egodistonia) é o próprio desconforto e desumanidade da chamada "chuca" gíria gay para (higienização do ânus) e a sujeira e indignidade do chamado "cheque" gíria gay para (quando não é bem feito o processo de limpeza e fezes se misturam no ato sexual). Além de outros fatores muito bem lembrados por Rozangela Justino no debate!

A sociedade atual já é HOMOnormativa: nos chama para "sair do armário e celebrar a vida gay!" Há espaço na mídia e artistas assumidamente na homossexualidade como nunca antes para promoção e aceitação deste estilo de vida como algo super comum. Logo tal afirmação de "LgbtFOBIA" é um discurso contraditório: político! 



Se alguém não considera normal usar o órgão que expele fezes para fins sexuais a culpa é dos outros agora?! E só resta para este alguém sintonizar-se com algo que considera sujo?! E se essa prática foi aprendida num abuso sexual na infância só resta seguir o que o abusador ensinou? Como assim Brasil... que loucura é essa?!!! 

O outro argumento foi: "é como o racismo". Basta apenas fazermos uma rápida consulta no tio Google e ele nos responde:

"A cor da nossa pele é determinada pela melanina – substância produzida pelo nosso organismo. A quantidade que temos do pigmento determina se nossa pele será branca, ruiva, amarela, morena ou negra, e também qual será a cor dos olhos e do cabelo"

Resumindo: genética! Coisa que a homossexualidade não é! Logo igualar é resultado de ignorância intelectual ou desonestidade mesmo! Acreditamos que está mais próximo da segunda opção. 

Desrespeito com a profissão: 
bandeira política em evento de psicologia!
Chegou o momento mais importante para quem ainda acredita no auxílio psicológico para saída da homossexualidade. As eleições da nova gestão do Conselho Federal de Psicologia e dos conselhos regionais.

Este ano as eleições serão 100% por meio digital, a menos que não tenha acesso a internet. Neste caso os psicólogos poderão comparecer a uma sede ou subsede para votar. As eleições acontecerão entre os dias 23 e 27 de agosto.

Como já estamos cansados de saber a atual gestão de científica não tem nada e está associada fortemente com o ativismo gay. O que revela a urgente necessidade de renovação! 

O próximo vídeo é um recorte do Congresso Nacional de Psicologia. Durante o evento foram apresentadas as chapas que concorrem a próxima gestão. Dentre as cinco chapas, o Movimento Psicólogos em Ação (MPA), que nos representa, foi apresentado pela psicóloga Rozangela Justino. 

Durante a fala dela, se não bastasse haver uma bandeira política num evento que deveria ser profissional e imparcial. Se não bastasse os alienados, idiotizados, use o termo que preferir... também deram as costas em ato de ativismo, ops... "protesto". 

Imagine expor a sua mente a pessoas com esse tipo de comportamento. Acredite: eles têm diploma de "profissionais"... #medo:





Assim como não devem entrar crucifixos, símbolos religiosos, nos consultórios de psicologia, igualmente deve acontecer com essa bandeira política. Ela deve ser banida em todo espaço destinado à psicologia séria!

Facebook  @psicologosemacao 
Instagram  @psicologosemacao 
Essa é a esperança de acabar com o ativismo gay dentro dos consultórios. Nós acreditamos que esse time pode acabar com o caos instalado no país! Esse é o único time que representa a saúde da psicologia e também dos egodistônicos. Das pessoas que sofrem com a atração indesejada pelo mesmo sexo! 

Como você pode ajudar? Divulgue, compartilhe as redes do MPA! Apenas psicólogos podem votar e quanto mais profissionais sérios conhecerem o movimento mais próximos estaremos de ganhar!

Parece paradoxal: o número da chapa para votação é 24! Pela primeira vez esse número, verdadeiramente, nos representa hahaha!

Conheça o time e as propostas: 




A psicologia brasileira não está em seu todo aparelhada ideologicamente, pois há profissionais que acreditam na permanente mutabilidade do comportamento humano, o que inclui também a orientação sexual, como advogam algumas das principais correntes teóricas da psicologia, como a Abordagem Centrada na Pessoa, a qual tem na autonomia do indivíduo em poder se "autodeterminar" o seu norte de atuação. 

Com base nisso, um grupo de psicólogos composto por representantes do Movimento Psicólogos em Ação (MPA) esteve com a ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, participando de uma reunião com o Movimento de Ex-gays do Brasil (MEGB).

 Siga o Movimento pelo Facebook: @megbbrasil
Representantes do MPA e MEGB com Ministra Damares Alves
Entre os profissionais estiveram Rozangela Justino, Deuza Avellar, Eliane Jardim e Wanda Ferreira. O encontro foi divulgado na página do MPA nas redes sociais. A iniciativa, aparentemente, teve como objetivo dar visibilidade ao público de ex-LGBTs, mostrando que diferentemente da gestão atual do Conselho Federal de Psicologia, tais pessoas são reconhecidas como detentoras de direitos. 

O Movimento de Psicólogos em Ação concorre nas eleições desse ano para o Conselho Federal de Psicologia, que será realizada entre os dias 23 e 27 desse mês. O número da chapa do MPA é o 24 para nível Federal e pode ser votado por todos os psicólogos do país que estejam devidamente regularizados. 

ADIVINHA COMO O JORNALISMO SUJO DA ESQUERDA NOTICIOU O ENCONTRO? APELARAM, DE NOVO, PARA CRIAÇÃO DELES: A FALSA "CURA GAY"

Jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul:
Carta Capital:
Site Gay Põe na Roda (esse apelou feio kkk):
É isso mesmo que vc leu: a ministra de Direitos Humanos se reunindo com um grupo que promove sofrimento, tortura e lavagem cerebral em pessoas mal resolvidas com a sua sexualidade.
Esquerda Diário:
MEIA HORA:
Também estiveram presentes no encontro psicólogos, integrantes do Movimento Psicólogos em Ação (MPA), que apoiam as práticas ilegais de conversão sexual (a ‘cura gay’)
Revista Forum:
Site Gay ObservatorioG:
O MEGB também aprova as falaciosas terapias de conversão sexual, a chamada “cura gay”
Diário do Centro do Mundo:

Nenhum comentário :

Postar um comentário


Total de visualizações

Postagem em destaque

EX-GAY: CIDADÃO PROIBIDO

Postagens populares

VISITE TAMBÉM: